Em Feijó: vinte e dois são presos por organização criminosa e tráfico de drogas

Em Feijó: vinte e dois são presos por organização criminosa e tráfico de drogas




Por Ascom/PCAC


A Polícia Civil do Acre em Feijó deflagrou nas primeiras horas desta terça-feira, 05, a “Operação Shinigami” e prendeu 22 pessoas envolvidas em crimes de organização criminosa e tráfico de drogas na região em cumprimento de 22 mandados de prisão e 6 mandados de busca e apreensão.


A investigação, iniciada em março de 2020, foi coordenada pelo delegado Railson Ferreira e tem como principal objetivo mapear e identificar membros de organização criminosa que agiam no cometimento de crimes, sobretudo no de tráfico de drogas.


O trabalho policial investigativo subsidiou inquérito com informações e elementos probatórios onde foi possível representar perante a justiça que expediu mandado de prisão pela Vara de Delitos de Delitos de Organizações Criminosas de Rio Branco.


A investida da polícia judiciária coordenada pelo delegado Railson Ferreira, contou com o apoio de 04 delegados, o caso 04 delegados, 4 policiais militares e 23 agentes da Policia Civil que cercaram o perímetro dos alvos efetuando suas prisões. Os alvos da operação foram presos em Feijó, Sena Madureira e Rio Branco.



Dentre os presos está F.S.B. de 27 anos, e M.N.P de 30 anos, ambos decidiam a morte de outras pessoas o que faz jus ao nome da operação policial. Eles respondem a vários processos inclusive por homicídio. Todos os presos foram encaminhados a Delegacia Geral de Feijó para procedimento praxe e em seguida colocados à disposição da justiça.


O nome da operação “Shinigami” significa “Deus da morte” em japonês, é um termo usado no Japão para descrever entidades sobrenaturais presentes na mitologia japonesa, que convidam os seres humanos à morte ou que os induzem a cometer suicídio.


“Estamos trabalhando com a investigação minuciosa que nos proporcionou mapear e identificar essas pessoas que agem a margem da lei. Neutralizamos essas pessoas que coordenavam o tráfico de drogas, uma vez que o entorpecente chega as bocas de fumo fomenta outros crimes como roubo, furto, homicídios. A Policia Civil do Acre não dará trégua e estará sempre no combate firme a criminalidade”, destacou delegado Railson.



Postar um comentário

0 Comentários